Archive for the ‘frases e pensamentos’ Category

Out
22

reflexão

Posted by mae.eu under coisas da mãe, frases e pensamentos

Quando descobri que estava grávida, pouco ou nada sabia sobre a maternidade. Era um assunto que me parecia longínquo. Tínhamos planos de ter bebés, mas somente depois dos 30, por isso a novidade foi um susto! Depois de recuperada do “baque” comecei a pensar como havia de me informar e descobrir mais coisas sobre aquilo que me esperava. Comprei algumas revistas – Pais&Filhos, Anuário do Bebé e mais umas quantas – e um livro sobre a gestação. Mas por muito que lesse, faltava a interacção e a discussão. Então, comecei a procurar na Internet acerca do tema e encontrei um sem número de coisas! Desde toda a informação acerca do parto humanizado, que me conquistou e tirou a ideia de uma cesariana com anestesia geral (eheheh), até ao mundo da blogosfera e dos fóruns. Passei a ser uma frequentadora assídua do fórum PinkBlue e leitora de diversos blogs de mamãs. A sensação é de encontrar pessoas que partilham a mesma experiência, os mesmos medos, as mesmas alegrias. São amigas virtuais que todos os dias (ou pelo menos tento que seja todos os dias), visito à espera de encontrar notícias. Foram, e são um grande apoio, pois à minha volta e no meu círculo de amigos há muito pouca gente com bebés!

No início, não pensava em criar um blog, mas depois de ler e me envolver com tantas histórias, cheguei à conclusão que também queria contribuir para  ajudar novas mamãs, e mamãs não tão novas, com as minhas descobertas. Além de que este é uma espécie de diário que serve para manter informados aqueles que estão longe e que um dia a Maria (e um maninho/a) com certeza lerá :D – as nossas crianças têm sorte! Eu também gostaria de ter assim a história da gravidez da minha mãe :D

Um amigo enviou um poema para a nossa pequena!
Não podia deixar de o publicar aqui:

Teu nome é Maria

Maria teu lindo nome
De beleza sem igual
É a Mãe da Humanidade
Raínha de Portugal.

Vieste ao mundo da luz
Onde vais ser protegida
Maria Mãe de Jesus
Também teve a cruz da vida.

Os teus carinhosos pais
De ti se irão orgulhar
O J. e a Mariana
Estão aqui para te ajudar.

Guarda esta saudação
Como uma recordação
Dada por um peregrino
Um pobre desconhecido
Que cruzou o teu caminho!…

Autor: Júlio de Barros

Set
27

adoro…

adoro
o teu cheiro a bebé;
adoro
a maciez do teu cabelo;
adoro
o toque da tua pele;
adoro
quando me agarras o cabelo;
adoro
o teu sorriso, ainda que involuntário;
adoro
quando me segues com os olhos;
adoro
a tua tranquilidade a dormir;
adoro
o teu semblante satisfeito quando mamas;
adoro
quando te aninhas no meu colo;
adoro
a força com que seguras o meu dedo;
adoro
-te!

Mai
22

pensamento do dia

Posted by mae.eu under coisas várias, frases e pensamentos

pensamento do dia

Mai
10

ser mãe

Posted by mae.eu under frases e pensamentos

MaternidadeA missão de ser mãe quase sempre começa com alguns meses de muito enjôo, seguido por anseios incontroláveis por comidas estranhas, aumento de peso, dores na coluna, o aprimoramento da arte de arrumar travesseiros preenchendo, espaços entre o volume da barriga e o resto da cama.

Ser mãe é não esquecer a emoção do primeiro movimento do bebezinho dentro da barriga; o instante maravilhoso em que ele se materializou ante os seus olhos, a boquinha sugando o leite, com vontade, e o primeiro sorriso de reconhecimento.

Ser mãe é ficar noites sem dormir, é sofrer com as cólicas do bebê e se angustiar com os choros inexplicáveis: será dor de ouvido, fralda molhada, fome, desejo de colo?

É a inquietação com os resfriados, pânico com a ameaça de pneumonia, coração partido com a tristeza causada pela morte do bichinho de estimação do pequerrucho.

Ser mãe é ajudar o filho a largar a chupeta e a mamadeira. É leva-lo para a escola e segurar suas mãos na hora da vacina.

Ser mãe é se deslumbrar em ver o filho se revelando em suas características únicas, é observar suas descobertas. Sentir sua mãozinha procurando a proteção da sua, o corpinho se aconchegando debaixo dos cobertores.

É assistir aos avanços, sorrir com as vitórias e ampara-los nas pequenas derrotas. É ouvir as confidências.

Ser mãe é ler sobre uma tragédia no jornal e se perguntar: “e se tivesse sido meu filho?”

E quando vir fotos de crianças famintas, se perguntar se pode haver dor maior do que ver um filho morrer de fome.

Ser mãe é descobrir que se pode amar ainda mais um homem ao vê-lo passar talco, cuidadosamente, no bebê ou ao observa-lo sentado no chão, brincando com o filho. É se apaixonar de novo pelo marido, mas por razões que antes de ser mãe consideraria muito pouco românticas.

É sentir-se invadir de felicidade ante o milagre que é uma criança dando seus primeiros passos, conseguindo expressar toscamente em palavras seus sentimentos, juntando as letras numa frase.

Ser mãe é se inundar de alegria ao ouvir uma gargalha gostosa, ao ver o filho acertando a bola no gol ou mergulhando corajosamente do trampolim mais alto.

Ser mãe é descobrir que, por mais sofisticada que se possa ser, por mais elegante, um grito aflito de “mamãe” a faz derrubar o suflê ou o cristal mais fino, sem a menor hesitação.

Ser mãe é descobrir que sua vida tem menos valor depois que chega o bebê. Que se deseja sacrificar a vida para poupar a do filho, mas ao mesmo tempo deseja viver mais – não para realizar os seus sonhos, mas para ver a criança realizar os dela.

É ouvir o filho falar da primeira namorada, da primeira decepção e quase morrer de apreensão na primeira vez que ele se aventurar ao volante de um carro.

É ficar acordada de noite, imaginando mil coisas, até ouvir o barulho da chave na fechadura da porta e os passos do jovem, ecoando portas adentro do lar.

Finalmente, é se inundar de gratidão por tudo que se recebe e se aprende com o filho, pelo crescimento que ele proporciona, pela alegria profunda que ele dá.

Ser mãe é aguardar o momento de ser avó, para renovar as etapas da emoção, numa dimensão diferente de doçura e entendimento.

É estreitar nos braços o filho do filho e descobrir no rostinho minúsculo, os traços maravilhosos do bem mais precioso que lhe foi confiado ao coração: um espírito imortal vestido nas carnes de seu filho.
(fonte: http://www.momento.com.br)